É tempo de Jubileu em Manhumirim

Pe. Marcos Antônio Alencar Duarte, SDN

O Jubileu do Bom Jesus em Manhumirim-MG, é um acontecimento religioso, que já está na memória dos fiéis católicos da zona da mata mineira. Nem precisa de tanta divulgação, o Bom Jesus por si só já convoca, desperta e anima as famílias a fazerem sua peregrinação ao Santuário.

A partir dos dias 07 a 14 de Setembro de cada ano, a cidade fica diferente: população mais otimismo, rostos mais sorridentes, corações receptivos, uma acolhida especial aos romeiros que chegam… É bacana ver as pessoas se encontrando, amigos que não se viam há algum tempo se alegram e partilham a vida.

A população de Manhumirim cresce, os hotéis e as casas de famílias ficam lotadas. As ruas ficam cheias de pessoas subindo e descendo ao ritmo do repicar dos sinos da torre do Santuário, chamando os fiéis as celebrações. Os sete horários de missas permanecem bem concorrido, o adro do Santuário sempre movimentado com pessoas que chegam e saem…

A Paróquia do Bom Jesus é a grande anfitriã deste evento religioso. Durante alguns meses toda a comunidade se preparou com reuniões, encontros, celebrações e formação de equipes de trabalho. Todos querem servir aos que chegam para a casa do Bom Jesus. Há o despertar de novas lideranças que despontam movidas pela doação, e pelo desejo de servir os irmãos peregrinos. Este é um pouco do clima do Jubileu do Bom Jesus de Manhumirim.

Temos dois momentos ápices de expressão da piedade religiosa do nosso povo: a entrada da imagem e benção do Bom Jesus e a visita ao túmulo do Servo de Deus Pe. Júlio Maria De Lombaerde.

A imagem e bênção do Bom Jesus

A cada celebração, logo no início é feita uma motivação para acolher a imagem do Bom Jesus. È um momento sublime, quando os olhares se voltam para o Crucificado, muitos ficam emocionados, choram e ficam durante toda a celebração a contemplar o Bom Jesus em sua Cruz, expressão de seu amor, perdão e misericórdia para com toda humanidade.

Singular é a benção do Bom Jesus.  O povo todo fica comprimido junto ao sacerdote, perto do Bom Jesus, pedindo suas copiosas bênçãos para suas famílias, recomendando a saúde de seus parentes, pedindo emprego, paz, proteção – são tantos os rogos que sobem ao Bom Jesus neste momento. Enquanto isso se canta: “Bom Jesus desta terra querida, extensão do teu reino de amor! Nós viemos pedir tuas bênçãos. Ouve a nossa oração, ó Senhor!”

Visita ao túmulo do Servo de Deus Pe. Júlio Maria

Às vezes confundimos o Pe. Júlio Maria como o fundador do Jubileu, uma vez que as grandes construções desta cidade foram edificadas por este santo homem.  O Servo de Deus, durante 16 anos, foi o grande gestor, divulgador e mestre espiritual do Jubileu.

Ele acolhia a todos, celebrava, atendia as confissões, pregava belos sermões e fazia de tudo para que a devoção ao Bom Jesus se espalhasse cada vez mais. Então, para os devotos do Bom Jesus, vindo ao Jubileu, depois da visita à imagem do Bom Jesus, aproxima parada é sem dúvida junto ao túmulo do Pe. Júlio Maria, aos pés de Nossa Senhora de Lourdes. Ali os romeiros tocam o túmulo, relembram sua história, fazem suas preces antes de voltarem para suas casas com a certeza da intercessão da intercessão sacerdotal do Pe. Júlio Maria. È assim que vivemos este tempo de fé, este  Kairós nas terras do Bom Jesus. É uma festa que começa sempre em setembro e não tem mais fim, pois sentimos sempre a companhia do Bom Jesus em nossas vidas e o apoio do Servo de Deus Pe. Júlio Maria De Lombaerde.

Venha conhecer nosso Jubileu!!!

Visite o Santuário do Bom Jesus e conheça a história do Servo de Deus Pe. Júlio Maria.