Padres com mais de 60 anos participaram do 1º Encontro de Padres da Terceira Idade
19/05/2017 - 15h57 em Notícias
 
 
Treze padres dos cleros diocesano e religioso com idade superior a 60 anos participaram do 1º Encontro de Padres da Terceira Idade, realizado na Paróquia São Lourenço, em Manhuaçu.
 
O encontro contou também teve a presença do bispo diocesano, dom Emanuel Messias de Oliveira, que completou 69 anos em abril. Durante o encontro, os padres partilharam de momentos de oração, reflexão, depoimentos e celebração eucarística.
 
Os sexagenários já deixaram agendado o próximo encontro para o dia 10 de maio de 2018 no mesmo local.
 
Abaixo publicamos na íntegra o relato escrito por monsenhor Raul Motta de Oliveira, com toda a sua riqueza de detalhes.
 
1º Encontro de Padres da Terceira Idade
 
No Salão Centenário, Paróquia de São Lourenço, Manhuaçu, aconteceu o 1º Encontro de Padres da Diocese de Caratinga, com mais de 60 anos de idade. Éramos 13 participantes. Além do entrosamento entre nós, com muita alegria, o encontro constou de Oração e Reflexão, Depoimentos individuais e Missa concelebrada.
 
Oração e Reflexão
 
Às 8h30, Oração da Hora Tértia; e Reflexão participada sobre o Sacerdócio, tomando a Palavra do Papa Francisco, na Missa Crismal da Quinta Feira Santa deste ano: “Três ícones de odres novos”. O primeiro ícone é o Odre perfeito, Maria Santíssima, a quem ele chamou de “Nossa Senhora da Prontidão”; o segundo é a Samaritana, lembrando também Madre Teresa de Calcutá e as “carícias sacerdotais aos doentes, aos desesperados”; e o terceiro é o Odre imenso do Coração traspassado do Senhor: “integridade suave, humilde e pobre, que atrai todos a Si.”. Encerrando: “Queridos sacerdotes, contemplando e bebendo destes três odres novos, que a Boa Nova tenha em nós a plenitude contagiosa que Nossa Senhora transmite com todo o seu ser, a concretização inclusiva do anúncio da Samaritana e a integridade suave com que o Espírito jorra e Se derrama incessantemente a partir do Coração trespassado de Jesus, Nosso Senhor”.
 
Depoimentos individuais
 
Em um segundo momento, às 10h30, ouvimos cada um dos presentes, eméritos e não eméritos, relatando como estamos caminhando, em nossa vida sacerdotal, nessa altura da vida, com o peso dos anos.
 
– Dom Odilon: Bispo emérito de Itabira-Fabriciano; preferiu ficar naquela diocese tão carente de padres, trabalhando como Administrador Paroquial e, agora, como Vigário Paroquial, no Horto, Ipatinga; sente-se feliz e alegre por estar servindo.
 
– Pe. Demerval, nosso decano (93 anos de idade): reside em Manhumirim; celebra em casa, todos os dias; dá assistência às Irmãs Sacramentinas; ainda mantém uma página vocacional, na revista Diretrizes.
 
– Mons. Raul: Resido no Seminário Diocesano, trabalho no Arquivo Diocesano (tenho um secretário), coordeno ainda a Equipe do Roteiro; leciono Latim no Propedêutico; celebro todos os dias: no Mosteiro, no Seminário (quartas-feiras) e na Catedral (sextas-feiras).
 
– Pe. Júlio: É cooperador em Manhuaçu há 55 anos; tem ainda um programa diário na Rádio, às 6 horas; atende confissões; lê muito. – Pe. José de Paula: é vigário paroquial, celebra todos os dias e, aos domingos, 4 missas; está sempre a serviço.
 
– Pe. Boreli: Emérito; recuperou-se totalmente da cirurgia do coração; em casa, atende muita gente, pedindo bênçãos e confissão; celebra na Conceição aos domingos; e toda vez quando lhe pedem.
 
– Pe. Herval: com 80 anos, é ainda vigário paroquial, em Espera Feliz, trabalhando em tudo o que é preciso.
 
– Pe. Santana: é pároco de Espera Feliz, com 55 comunidades; levanta-se às 3h30 da madrugada e reza 4 terços; a Pastoral Familiar já faz parte da sua vida; colabora todo mês n’O Lutador, com a página daquela pastoral; é o responsável pela revista “O Lutador”.
 
– Dom Emanuel: seis anos de Caratinga, com 16 Padres aqui ordenados por ele; sente-se consolado quando participa da Assembleia dos Bispos e vê tantos Bispos com problemas muito maiores do que os daqui; admira os gestos proféticos do Papa Francisco e procura ter também um coração misericordioso.
 
– Pe. Mateus: experiência de alegria; é vigário paroquial do Santuário da Adoração; e superior da casa. – Pe. Rafael: preocupa-se só com o hoje; deseja, ao aposentar-se, ficar por conta de atender confissões.
 
– Pe. José Raul: é Vigário Paroquial da Catedral e Administrador Paroquial de Vermelho Velho; atende confissões e direção espiritual de todos que o procuram; às quartas-feiras, confissões o dia todo e à noite, na Catedral.
 
– Pe. Pereira: é Vigário Paroquial de Ipanema; fica de quinta a domingo, em Ipanema; e, de segunda a quarta, em Inhapim; tem trabalhado na reforma de casas de pobres: ele entra com o cimento e a família com a mão de obra; já reformaram 20 casas, no Morro do Papagaio.
 
 Missa Concelebrada
 
Ao meio-dia, celebramos a Santa Missa, ali mesmo no Salão Centenário, com a presidência de Dom Emanuel, que dirigiu a homilia participada. – E, com o consentimento do Pe. Carlos Altoé, SDN, ficou já marcado o 2º Encontro de Padres da Terceira Idade, no mesmo local, dia 10 de maio de 2018.
 
Às 13 h, com um gostoso almoço, oferecido pela Paróquia de São Lourenço, encerramos, com muita alegria, este nosso 1º Encontro de Padres da Terceira Idade.
 
Agradecemos muito a Dom Emanuel por esta realização pastoral. E, desde já, convidamos todos para o próximo encontro, incluindo os novos sexagenários.
 
Mons. Raul Motta de Oliveira
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!