Governo de Minas intensifica Vacinação para enfrentar Surto
20/01/2017 - 11h00 em Notícias

Em meio ao maior surto de febre amarela no estado, o governo de Minas intensificou a vacinação em áreas prioritárias no estado e já imunizou neste ano cerca de 1,6 milhão de pessoas em todo o estado. O número de 1.554.825 doses é 537% maior do que o total de vacinas aplicadas em todo o mês de janeiro de 2016, quando 244.075 pessoas foram imunizadas. Ontem, a SES foi informada pelo Ministério da Saúde de que mais 450 mil doses chegariam ao estado hoje, para serem distribuídas a áreas prioritárias para vacinação. Apesar do registro de morte de macacos em municípios do Sul de Minas e do Triângulo, o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde, Rodrigo Said, informou que não há necessidade de alarde para vacinação nessas áreas e que as pessoas devem atualizar seus cartões como manda a rotina do calendário de vacinas. A intensificação de envio e aplicação das doses faz parte de um pacote de ações que o governo informou ontem ter adotado para enfrentar o surto de frente amarela que acomete as regionais de saúde de Teófilo Otoni, Manhumirim, Governador Valadares e Coronel Fabriciano. As regiões englobam 152 municípios, com uma população de aproximadamente 2 milhões de pessoas.

Em meio ao maior surto de febre amarela no estado, o governo de Minas intensificou a vacinação em áreas prioritárias no estado e já imunizou neste ano cerca de 1,6 milhão de pessoas em todo o estado. O número de 1.554.825 doses é 537% maior do que o total de vacinas aplicadas em todo o mês de janeiro de 2016, quando 244.075 pessoas foram imunizadas. Ontem, a SES foi informada pelo Ministério da Saúde de que mais 450 mil doses chegariam ao estado hoje, para serem distribuídas a áreas prioritárias para vacinação. Apesar do registro de morte de macacos em municípios do Sul de Minas e do Triângulo, o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde, Rodrigo Said, informou que não há necessidade de alarde para vacinação nessas áreas e que as pessoas devem atualizar seus cartões como manda a rotina do calendário de vacinas. A intensificação de envio e aplicação das doses faz parte de um pacote de ações que o governo informou ontem ter adotado para enfrentar o surto de frente amarela que acomete as regionais de saúde de Teófilo Otoni, Manhumirim, Governador Valadares e Coronel Fabriciano. As regiões englobam 152 municípios, com uma população de aproximadamente 2 milhões de pessoas.

No que diz respeito ao controle vetorial, Said explicou que está sendo feita a aplicação de inseticidas contra o mosquito Haemagogus (vetor do vírus da febre amarela) na área rural e nos limites da área urbana dos municípios com registro de casos. Também enviamos profissionais, equipamentos e veículos para essas regiões. Para melhorar a rede de atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), a SES informou ter adotado estratégias para abertura de novos leitos, além de abrir outros de retaguarda no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte. Foram encaminhados ainda aos municípios materiais e insumos e foi feita a capacitação de profissionais dessas áreas com envio de equipes da SES e do Ministério da Saúde para discussão de casos clínicos.

A inclusão da vacina de febre amarela no calendário regular no estado ocorreu a partir dos anos 2000. Desde então, as crianças vêm sendo imunizadas. Ainda assim, se manteve baixa a cobertura vacinal. A média dos últimos 10 anos mostra que apenas 49,7% da população mineira tomou a vacina.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!